Download!Download Point responsive WP Theme for FREE!

Como reconhecer aplicações fraudulentas no Facebook

Aplicações que prometem dizer-lhe quem visita o seu perfil, quem são os seus seguidores ou quantas horas esteve no Facebook, são das principais ameaças na Internet.

1. Desconfie de nomes estranhos
O nome de uma aplicação costuma coincidir com o que faz, com a sua função. Se uma aplicação se chama – como algumas que a BitDefender encontrou – eacdwyxu, jolieforyou, ou inclusive, frmvilles, deve desconfiar, já que seguramente serão fraudulentas.

2. Desconfie dos maus designs
As aplicações costumam ter objectivos de marketing ou comerciais. Por isso, os seus criadores terão o cuidado de que estejam bem desenhadas, e com uma aparência correcta. Se à aplicação lhe faltar um logótipo ou o nome, ou aparece mal desenhada, provavelmente, será fraudulenta.

3. Verifique quem é o criador
Numa das últimas aplicações fraudulentas do Facebook localizadas pela BitDefender aparecia como criado Justin Bieber. Obviamente, o famoso cantor não se dedica a estas actividades. Por isso, há que desconfiar quando um criador da aplicação seja alguém famoso: artistas, cantores, etc.

4. Preste atenção aos comentários
Se tem dúvidas sobre a fiabilidade de uma aplicação, o melhor que pode fazer é consultar os comentários que outros utilizadores tenham feito sobre as mesmas. Pode procurar na própria página do Facebook ou em motores de busca na Internet. Se é fraudulenta, outros utilizadores já terão alertado para o facto.

5. Se lhe pedem para copiar/colar um código, é fraudulenta
Se uma aplicação do Facebook pede para copiar um código e colá-lo no navegador, seguramente – quase 100% de certeza – será maliciosa e está a tentar controlar que páginas visita, redireccioná-lo para páginas infectadas com malware, etc.

6. Tenha cuidado se lhe pedem para introduzir a sua palavra-chave
Se introduziu o seu nome de utilizador e palavra-chave no Facebook e quando tenta instalar uma aplicação esta volta a pedir esses dados é porque os quer roubar. Também deve desconfiar se o redirigem a uma página do Facebook na qual voltam a pedir esses dados, já que seguramente a página será falsa e terá o mesmo objectivo: roubar o seu nome de utilizador e palavra-chave.

7. É estranho que tenha que comprovar que é humano
Algumas vezes muitos sites pedem que introduza informação num captcha para comprovar que é uma pessoa, mas no caso das aplicações, isso é suspeito.

8. Não acredite em promessas impossíveis
Regra geral, desconfie de todas as aplicações que prometam algo maravilhoso como dizer-lhe quem visita o seu perfil, quem são os seus seguidores ou quantas horas passou no Facebook, já que a grande maioria, se não todas costumam ser fraudulentas. Não farão nada do que preconizam e terão acesso aos dados – e-mail, lugar de residência, entre outros – que tenha cedido no Facebook.

Como reconhecer aplicações fraudulentas no Facebook

Aplicações que prometem dizer-lhe quem visita o seu perfil,

quem são os seus seguidores ou quantas horas esteve no

Facebook, são das principais ameaças na Internet.

1. Desconfie de nomes estranhos
O nome de uma aplicação costuma coincidir com o que faz, com a

sua função. Se uma aplicação se chama – como algumas que a

BitDefender encontrou – eacdwyxu, jolieforyou, ou inclusive,

frmvilles, deve desconfiar, já que seguramente serão

fraudulentas.

2. Desconfie dos maus designs
As aplicações costumam ter objectivos de marketing ou

comerciais. Por isso, os seus criadores terão o cuidado de que

estejam bem desenhadas, e com uma aparência correcta. Se à

aplicação lhe faltar um logótipo ou o nome, ou aparece mal

desenhada, provavelmente, será fraudulenta.

3. Verifique quem é o criador
Numa das últimas aplicações fraudulentas do Facebook

localizadas pela BitDefender aparecia como criado Justin

Bieber. Obviamente, o famoso cantor não se dedica a estas

actividades. Por isso, há que desconfiar quando um criador da

aplicação seja alguém famoso: artistas, cantores, etc.

4. Preste atenção aos comentários
Se tem dúvidas sobre a fiabilidade de uma aplicação, o melhor

que pode fazer é consultar os comentários que outros

utilizadores tenham feito sobre as mesmas. Pode procurar na

própria página do Facebook ou em motores de busca na Internet.

Se é fraudulenta, outros utilizadores já terão alertado para o

facto.

5. Se lhe pedem para copiar/colar um código, é fraudulenta
Se uma aplicação do Facebook pede para copiar um código e

colá-lo no navegador, seguramente – quase 100% de certeza –

será maliciosa e está a tentar controlar que páginas visita,

redireccioná-lo para páginas infectadas com malware, etc.

6. Tenha cuidado se lhe pedem para introduzir a sua palavra-

chave
Se introduziu o seu nome de utilizador e palavra-chave no

Facebook e quando tenta instalar uma aplicação esta volta a

pedir esses dados é porque os quer roubar. Também deve

desconfiar se o redirigem a uma página do Facebook na qual

voltam a pedir esses dados, já que seguramente a página será

falsa e terá o mesmo objectivo: roubar o seu nome de utilizador

e palavra-chave.

7. É estranho que tenha que comprovar que é humano
Algumas vezes muitos sites pedem que introduza informação num

captcha para comprovar que é uma pessoa, mas no caso das

aplicações, isso é suspeito.

8. Não acredite em promessas impossíveis
Regra geral, desconfie de todas as aplicações que prometam algo

maravilhoso como dizer-lhe quem visita o seu perfil, quem são

os seus seguidores ou quantas horas passou no Facebook, já que

a grande maioria, se não todas costumam ser fraudulentas. Não

farão nada do que preconizam e terão acesso aos dados – e-mail,

lugar de residência, entre outros – que tenha cedido no

Facebook.

Add a Comment